Archive for abril \25\UTC 2011

h1

“Disto todos nós somos testemunhas”.

abril 25, 2011

Acabamos de celebrar a semana mais importante para aqueles que crêem na Salvação. Semana onde paramos para reler e reviver os trechos bíblicos que relatam a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus. Agora, somos chamados a viver essa Salvação, alcançada por preço de Ssngue para nós.

Não podemos nos deixar levar pela religiosidade vazia. De que nos adiantaria termos experimentado cada momento da Semana Santa, se o que ouvimos e vimos não transformar nossas vidas?

Todos os anos somos chamamos a parar e devolver nossos olhos ao centro de nossa fé: “Deus amou tanto o mundo que lhe entregou o seu Filho Unigénito, a fim de que todo o que nele crê não se perca, mas tenha a vida eterna.” E, além de reassumirmos nossa vida com Deus, também somos lembrados de que somos testemunhas desse Salvador. De nada nos adianta vivermos intensamente a Semana Santa em nossas Igrejas, um tempo forte de oração, se hoje, segunda-feira, tudo voltar ao normal, se perdermos o foco mais uma vez.

Somos testemunhas do que o Senhor tem feito e assim como Ele falou para aquelas mulheres, nos diz também: “Alegrai-vos! Não tenham medo e ide anunciar aos meu irmãos…!”

Muitos não crêem no Salvador, por que não vivemos como salvos, como aqueles que experimentaram Seu amor e mudamos de vida. Muitas vezes, por medo ou comodismo, deixamos de testemunhar, de anunciar, de levar os irmãos ao lugar certo do encontro. O Senhor disse às mulheres: “Ide anunciar a meus irmãos que se dirijam para a Galileia. Lá eles me verão”. Assim também, quer usar de nós para indicar àqueles que ainda não O viram o lugar onde poderão encontrá-Lo. E preciso viver e anunciar a Salvação, todos os dias.

Que nossos corações estejam tomados pelo Amor e pela Coragem de anunciar que nosso Redentor Vive.

No AMor do Amado

Carol

h1

Esvaziar-se para receber o Novo

abril 18, 2011

Enfim, chegamos à Semana mais importante de nossa fé, onde celebraremos a nossa Salvação. A direção para nós esta semana é vivermos intensamente cada momento que pudermos deste tempo e recebermos do Senhor a cura que precisamos e, assim, deixarmos mais e mais a Salvação entrar em nossa casa.

Quantos de nós pode dizer que já sabe praticamente de cor as leituras, os cantos, as celebrações, tudo que acontece? Corremos o risco de deixarmos nosso coração cheio das lembranças e não permitirmos o novo de Deus em nós para este ano.

“Eis que faço nova todas as coisas!” é nossa direção anual, como bem sabemos, e queremos clamar ao Senhor que assim seja também nossa experiência da Páscoa em nossa Igreja, estejamos onde estivermos.

Que possamos nos esvaziar de todo conceito e preconceito, do que já sabemos, do que já estamos acostumados, para vivermos uma nova experiência com o Senhor que sempre renova todas as coisas em nós e em Sua Igreja.

Uma renovação este ano será os textos diários, a partir de quinta feira até domingo de Páscoa, onde poderemos clamar juntos ao Senhor que “por suas chagas nos cure” e transforme nossas vidas.

No Amor intenso do Amado

Carol

h1

“Podes ir, e de agora em diante não peques mais”

abril 11, 2011

Continuamos nosso caminho nestes 40 dias de preparação para a Páscoa e recebemos do Senhor textos preciosos e um caminho seguro de conversão. A direção para nós esta semana é percebermos se não temos acusado demais os irmãos e tirado os olhos de nosso próprio pecado.

Hoje, lemos o trecho de João 8, 1-11, onde uma mulher, pega em adultério, é apresentada a Jesus. O pecado era evidente, não haviam dúvidas de que aquela mulher era amante de algum homem casado. No entanto, mesmo assim, o Senhor não a condena. A Palavra mostra que o Senhor sempre age com misericórdia e espera que nós, seus discípulos façamos da mesma forma.

Quando lemos esta passagem devemos nos lembrar daquela que diz: “quem está de pé, cuide para que não venha a cair!” e é, justamente com este pensamento que Jesus olha aqueles que acusam a pecadora.

É muito fácil não tentarmos compreender as razões das pessoas e por que acabam cedendo aos pecados, aos nossos olhos “os piores”. No entanto, olhamos tanto para as grandes faltas dos outros que deixamos passar despercebidas aquelas que, mesmo parecendo menores, são tão devastadoras quanto aquelas que abominamos e existem em nós.

Pense em uma casa. Com certeza, uma grande rachadura nos impressionaria mais que muitas pequenas rachaduras em uma parede. Mas a intensidade de atuação de uma e outra realidade é praticamente a mesma coisa: ambas estão destruindo a estrutura da parede.

Somos chamados a olhar para nós mesmos, nossos pecados, nossas rachaduras interiores, aquilo que tem destruído nossa estrutura, seja ela espiritual, familiar, profissional, ou seja, integralmente.

O Senhor deseja olhar para nós e dizer:” Podes ir, e de agora em diante não peques mais”. Ele gostaria, com certeza, de ter dito isso também àqueles que acusavam aquela mulher, mas pelo que parece, eles preferiram sair da Presença do Senhor levando seus pecados doqn ue permanecer e receber, junto com a mulher, o perdão e uma nova chance de vida. A Palavra diz que foram saindo um a um e que apenas ela permaneceu ali, de pé diante de Jesus. Apenas ela, sabendo que era pecadora, que não haveriam desculpas que a justificassem ficou e ouviu: “Eu não te condeno!”.

O Senhor conhece nossa natureza pecadora, mas nós também precisamos reconhecer e aprender que precisamos permanecer na Presença do Senhor e receber perdão e nova vida.

Seja este nosso objetivo esta semana: olhar para nós mesmo, diante do Senhor e nos deixarmos amar por Ele.

No Amor do Amado

Carol