Archive for fevereiro \21\UTC 2011

h1

Olho por olho, dente por dente

fevereiro 21, 2011

Qual é a primeira palavra que vem à nossa mente quando ouvimos essa frase? Geralmente, pensamos em vingança, devolver na mesma moeda, ter direito a revidar o mal recebido. Sentimo-nos, respaldados pela Palavra de Deus, o que é pior, a dar ao outro o mesmo mal que recebemos.

No entanto, Jesus vem trazer a nós uma nova visão sobre esta mesma Palavra. Ao contrário de tudo que somos impulsionados a fazer, o Senhor nos chama à misericórdia, ao amor, à paz.

Eu, porém, vos digo: Não enfrenteis quem é malvado! Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita, oferece-lhe também a esquerda! Se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto! Se alguém te forçar a andar um quilômetro, caminha dois com ele! Dá a quem te pedir e não vires as costas a quem te pede emprestado. Vós ouvistes o que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!’ Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem! Assim, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons, e faz cair a chuva sobre justos e injustos. Porque, se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa? E se saudais somente os vossos irmãos, o que fazeis de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa? Portanto, sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito!”

Somos chamados a aprender o bem em todas as áreas de nossas vidas, em nossas relações profissioais, afetivas, mesmo nas mais difícieis. Se nos sentimos no direito de revidar, damos ao outro o mesmo direito e, assim, o mal vai tomando maior proporção que o bem em nós.

Mas, se ao contrário,  seja bem, seja mal  que recebemos, precisamos, mesmo que nos pareça difícil, devolver com bem, com miserícordia. A mesma que o Senhor lança sobre nós quando não conseguimos ser o que deveríamos ser: perfeitos como nosso Pai celeste o é! Santo como Ele é!

Peçamos ao Senhor, esta semana, que nos ensine e nos convença que o bem é sempre a melhor resposta. Que o Espírito nos convença em nossas orações e nos ajude a buscar a santidade.

Deixo com vocês uma canção do Diante do Trono, para que ajude na oração: Santo como Tu és

No Amor do Amado

Carol

Anúncios
h1

Escolhendo o Novo

fevereiro 14, 2011

Desde a infância aprendi um regra: pra coisas novas chegarem, coisas velhas precisam ser abandonadas. Todo aniversário, dia das crianças, Natal era a mesma história: brinquedo novo entrando, brinquedo velho saindo. Depois, na adolecência, essa regra foi repassada para as roupas, acessórios e tudo mais que uma adolecente quer e quer…rs. Ainda hoje, casada, essa regra está presente em nossa casa e, com certeza, será ensinada aos nossos filhos.

Talvez, à primeira vista, pode parecer apenas um ensinamento de “não-consumismo”, de não acumular coisas que não precisamos, ou que podemos oferecer sempre algo àqueles que não tem oportunidades de comprar e ter como tivemos e temos. Mas, nessa escola também aprendemos uma lição espiritual. Ora, o Senhor não disse: “vinho novo em odres novos”?

Estamos direcionados a orar pelo Novo de Deus este ano. Chamados a ser renovados e surpreendidos em todas as áreas de nossas vidas. Mas, para que isso possa acontecer é preciso nos desfazermos das velhas concepções, das estratégias, dos pensamentos, das velhas atitudes, das manias, das reclamações e desconfianças. Como nos fala a Palavra:

“Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos, a serem renovados no modo de pensar e a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade.”
Efésios 4, 22-24

Pois bem, este é nosso foco da semana: orar para que consigamos escolher o novo de Deus, nos desfazermos das coisas velhas, abrindo espaço para o que Ele quer nos dar. Por mais que pareçamos estar nos esvaziando dos sentidos, de direção, confiemos plenamente na obra que o Senhor quer realizar em nós. Como nos preencher de Sua Presença se já estamos saturados com tantas outras coisas? Se não abrimos mão daquilo que sabemos, ou pensamos saber, das nossas estratégias, das nossas idéias, do nosso querer, não conseguimos nos abrir ao novo de Deus.

Temos o medo de perder algo e acabamos por perder a graça. O Senhor quer renovar nosso olhar sobre as nossas realidades, abrir nossos olhos para o que temos colocado nosso coração e nossos valores. Que venha o olhar renovado da Graça sobre nós.

Que o próprio Espírito nos revele e nos dê coragem de tirar de nossas vidas o que nos faz viver longe da vontade de Deus.

No Amor do Amado

Carol