Archive for fevereiro \22\UTC 2010

h1

Sol da Justiça

fevereiro 22, 2010

Irmãos,

Estivemos em Alfenas esse fim de semana e não tem como não testemunhar o que o Senhor fez naquele lugar e em nós.

Nosso vocal, Rodrigo, havia nos convidado para paricipar de um retiro de formação de servos em sua cidade, mas por causa do carnaval e por não termos tirado férias no início do ano, eu e o Marcelo decidimos que não iriamos, também por que o Marcelo precisava estudar sobre o que está trabalhando agora, mas o Senhor foi insistente conosco para que fôssemos e como é bom obedecer ao Senhor.

Confesso que meu coração esses dias tem estado ansioso por tanta coisa que precisamos resolver e também por saudade de ministrar em encontros de fim de semana, já que temos trabalhando aos sábados. Fiquei muito feliz por irmos e gerando muitas expectativas do mover de Deus.

Durante a viagem, oramos juntos e o Senhor nos falou que ficaríamos supresos com o que Ele havia preparado para nós, que seríamos testemunhas do Seu mover naquele lugar e confirmação aos que estavam lá do que era Sua vontade. Nos disse que seríamos nós também restaurados pela missão, leve e suave. E como foi exatamente como o Senho falou.

Ao chegarmos a primeira surpresa: os irmãos de Alfenas sabiam os nossos de cada um de nós e mandaram fazer uma faixa de boas vindas nos abençoando e ficaram nos esperando, todos, mesmo com o atraso de nossa chegada que seria as 21, mas aconteceu as 23:30. Fomos muio bem acolhidos todo o tempo que ficamos lá, um carinho muito especial.

Sábado de manhã começamos o encontro, clamando ao Senhor Sua Presença, nos entregando a Ele e apresentando nossas expectativas a Ele. Convidamos cada um dos irmãos a gerar expecativas para o encontro, sabendo que o Senhor “faz infinitamente mais do que pedimos ou pensamos”.

As pregações do sábado foram certeiras, o Senhor colocou as palavras certas na boca dos pregadores, Eldo e William.

Uma experiência maravilhosa que tivemos foi uma dinâmica que o Eldo conduziu e que fui muito tocada por Deus. A dinâmica era com uma massinha fazer algo que expressasse como estávamos naquele momento. Eu fiz uma bonequinha sentada, com a mão no rosto (ficou linda…rs), expressando minha espera. O que eu não tinha percebido, que o Senhor me revelou depois, era que eu estava parada, sentada, esperando sem fazer nada. Mas, na segunda parte da dinâmica, destruimos, diante do altar do Senhor, o que fizemos, pedindo a Ele que nos desse um novo sentido para nossas vidas. Depois em oração, clamamos ao Senhor que nos levasse a moldar algo que expressasse o novo de Deus para nós. Para minha surpressa o Senhor me falou para fazer uma bola (eu queria fazer algo mais engenhoso, mas obedeci…rs). Quando terminei o Senhor me disse: “pronto, bola não para! Você precisa ser assim, confiando em mim, não pare!”. Como foi cura para mim aquele momento, livre de minhas maquinações, poder saber que o Senhor está cuidando de tudo.

Essa foi a manhã de sábado. Já estávamos maravilhados com os testemunhos dos irmãos sobre as pregações, orações e dinâmica, mas o Senhor tinha preparado algo tremendo para nós a tarde.

A Mara, namorada do Rodrigo e grande intercessora, pregou sobre o chamado de Davi, suas quedas e retornos ao Senhor e fomos orar pelo chamado de Deus para aquele grupo, que estava recomeçando na Igreja depois de um grande afastamento (digno de um texto só para este testemunho). Ao começarmos a orar o Senhor já nos deu Izaias 58 e começamos a orar sobre esta Palavra que fala de conversão, de clamor e de grandes promessas do Senhor, imensas promessas (convido vc a ler tb este texto e se apropriar dessa palavra pra sua vida). Nesta oração o Senhor confirmou para o grupo seu nome, que até então esta relutante. O Senhor os chamou de “Sol da justiça”, aqueles que reconstruirão as ruínas, trarão de volta o povo que se afastou do Senhor, como fala a Palavra. A experiência do Senhor aquela hora foi maravilhosa.

Sábado a noite, tivemos mais um sinal do carinho de Deus ao recebermos um jantar à luz de velas com os irmãos de Alfenas, tudo muito bem organizado e uma comida deliciosa. Depois, fomos para a casa do Rodrigo, partilhamos sobre este dia, e traçamos metas para o dia seguinte, mas o mais lindo foi testemunharmos o que o Senhor estava fazendo em nós, missionários, o cuidado e a cura que estávamos experimentando.

Domingo começou com muito louvor e clamor do Espírito. O William e o Marcelo pregaram e oramos por efusão do Espírito Santo sobre o povo daquele lugar. Na hora que iriamos começar a Iza chegou com as crianças, filhas dos participantes, e também oramos pelas crianças. O Senhor nos falava que as famílias seriam impactadas pelo mover de Deus na vida dos pequenos. Glória a Deus!!!

Terminamos o encontro com testemunhos e celebração da Palavra. Nesta celebração, convidamos cantores e um guitarrista de Alfenas, que estavam no encontro, para estarem conosco ministrando a música. Foi tão bom!!! Senti que era como se colocássemos eles nos seus lugares, por que nós viriamos embora, mas eles ficariam lá.

Adoramos e agradecemos ao Senhor por tudo que fez em nós, pelo Seu carinho em nos chamar a ser testemunhas do Seu poder sobre Seu povo.

Não posso deixar de falar de como ficamos maravilhados com a família do Rodrigo, que nos acolheu, nos amou e cuidou de nós. Que o Senhor os abençoe sempre mais e que possamos estar mais juntos.

Depois de escrever tanto ainda sinto que poderia falar mais e mais sobre este fim de semana…o Senhor é infinitamente mais do que pensamos….

Gere expectativas do mover de Deus em tua vida, se entregue a Ele e com certeza verás infinitamente mais do que pediu ou pensou…Ele é fiel e completará a Sua obra em nossas vidas.

No Amor do Amado

Carol

h1

“E vós, quem dizeis que eu sou?”

fevereiro 22, 2010

Então Jesus lhes perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Simão Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”.

Segunda semana do tempo da quaresma, o Senhor vem nos perguntar: “Quem vós dizeis que eu sou?”. Conhecer o Senhor, saber quem Ele é, é o que dá sentido a viver este tempo. Como fazer uma reflexão de nossas vidas, para conformá-la aos pensamentos de Cristo, se não O conhecemos?

O deserto nos aproxima do Senhor, por que ali só teremos Ele. No deserto tudo que precisamos é provido pelo Senhor, e somente por Ele, não existem outras seguranças, outros refúgios, somente o Senhor. Quanto mais O conhecemos mais confiança temos em Seu cuidado e sua provisão. O pastor que não deixa faltar nada à sua ovelha amada. Mesmo passando pelo deserto temos a certeza de que o Senhor está nos levando às águas repousantes como nos diz o salmo 22: “O Senhor é o pastor que me conduz; não me falta coisa alguma. Pelos prados e campinas verdejantes ele me leva a descansar. Para as águas repousantes me encaminha, e restaura as minhas forças.”

Vamos nos entregar ao Pastor, neste tempo de deserto, vamos deixar que nos leve, nos conduza, vamos nos aproximar Dele, conhece-Lo, e poderemos responder sem medo a pergunta de Jesus. Vamos deixar que o Senhor se revele a nós, vivendo intensamente este tempo.

Se você ainda não escolheu sua penitência para a Quaresma, escolha, pergunte ao Senhor o que fazer. Longe de ser tradicionalismo, o ato concreto de penitêcia e jejum nos aproxima e nos abre ao mover de Deus para este tempo, se feito com consciência e de coração. Ao mesmo tempo gera em seu coração a expectativa por chegar ao lugar regado ao qual o Senhor está nos guiando, a Pascoa.

Não esqueçamos também que este ano estamos orando pelos sacerdotes e também pela unidade da Igreja de Cristo, coloque em suas intenções de oração e jejuns.

No Amor intenso do Amado

Carol

h1

Tempo de conversão, tempo de cura!!!

fevereiro 16, 2010

Agora, diz o Senhor, “voltai para mim com todo o vosso coração, com jejuns, lágrimas e gemidos; rasgai o coração, e não as vestes; e voltai para o Senhor, vosso Deus; ele é benigno e compassivo, paciente e cheio de misericórdia, inclinado a perdoar o castigo”. Joel 2, 12

Mais uma vez somos convidados ao tempo da Quaresma, o tempo de olharmos mais profundamente para dentro de nós, para nossas atitudes e caminhos e voltarmos ao Senhor. Esta Palavra em Joel é muito certa para nós neste tempo, quantas vezes nos escondemos atrás das penitências, dos jejuns, das práticas humanas neste tempo. Dizemos: “Vou deixar de tomar refrigerante, ou comer chocolates, na quaresma”, mas o que esquecemos é de que o Senhor nos chama sempre à profundidade do tempo que vivemos. A Quaresma é o tempo de nos aprofundarmos mais e mais na correção de nossas vidas, é o tempo reservado e preparado para nos humilharmos diante de Deus e nos arrependermos de nossos maus caminhos, como pessoas, e como Igreja.

No Evangelho de Mateus, capítulo 6, encontramos a verdadeira experiência da quaresma. Façamos jejuns, penitências, sim, mas que isso seja apresentado ao Senhor. Não é a homens que devemos nos render, ou nos humilhar, mas ao próprio Deus, que deseja nos amar, nos perdoar, nos colocar em Seus caminhos. Vamos viver este tempo mais interiormente, vamos realmente entrar em nosso íntimo com o Senhor e permitir que Ele nos mostre onde erramos, onde o abandonamos e onde devemos voltar. Este é o tempo favorável (II Cor, 6, 2 – “No momento favorável, eu te ouvi e, no dia da salvação, eu te socorri”. É agora o momento favorável, é agora o dia da salvação.), não fujamos dele.

Desejo a todos um tempo fértil de conversão e encontro com o Senhor!!!

Vamos orar juntos o Salmo 50

— Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia!/ Na imensidão do vosso amor, purificai-me!/ Lavai-me todo inteiro do pecado/ e apagai completamente a minha culpa!
— Eu reconheço toda a minha iniquidade,/ o meu pecado está sempre à minha frente./ Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei,/ pratiquei o que é mau aos vossos olhos!
— Criai em mim um coração que seja puro,/ dai-me de novo um espírito decidido./ Ó Senhor, não me afasteis de vossa face,/ nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!
— Dai-me de novo a alegria de ser salvo/ e confirmai-me com espírito generoso!/ Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar,/ e minha boca anunciará vosso louvor!

NO Amor do Amado

Carol

h1

Todos que O tocam são curados

fevereiro 8, 2010

Evangelho (Marcos 6,53-56)
Naquele tempo, 53tendo Jesus e seus discípulos acabado de atravessar o mar da Galileia, chegaram a Genesaré e amarraram a barca. 54Logo que desceram da barca, as pessoas imediatamente reconheceram Jesus. 55Percorrendo toda aquela região, levavam os doentes deitados em suas camas para o lugar onde ouviam falar que Jesus estava. 56E, nos povoados, cidades e campos onde chegavam, colocavam os doentes nas praças e pediam-lhe para tocar, ao menos, a barra de sua veste. E todos quantos o tocavam ficavam curados.

A Palavra nos diz que todos que tocavam Jesus eram curados. Essa semana queremos nos aproximar mais do Senhor, confiantes de que quem se aproxima Dele recebe a cura que precisa. O Senhor sabe onde precisamos ser curados, restaurados, quais são os milagres que esperamos e sempre nos surpreende. Quantas pessoas se aproximaram do Senhor para serem curadas de alguma doença e saíram totalmente curados em seus corações, muito além do que foram pedir.

É assim que o Senhor nos trata, quando nos aproximamos Dele de coração, sem fingimentos, Ele nos cura mais do que pedimos, vai muito além do que achamos que precisamos, pois Ele conhece onde realmente precisamos ser tocados. Vamos ao Seu encontro muitas vezes pela cura, pelo milagre, mas Ele nos leva a tocá-Lo.

Tocar o Senhor gera intimidade, relacionamento. Todo mover de Deus gera relacionamento, quando no cura, quando realiza milagres, quando opera prodígios, o Senhor quer gerar relacionamento conosco. Precisamos entender que nos aproximamos não por que recebemos cura, mas recebemos cura por que nos aproximamos. O relacionamento com Jesus gera a cura, gera o milagre, traz o amor que precisamos e buscamos. O relacionamento com Deus é muito mais que milagre e cura. Ele tem uma amizade a nos oferecer, quer ser aquele que não nos abandona, que nos guia, que está conosco em todo tempo e toda situação.

Vamos fazer a experiência do encontro, de tocar em Jesus, de receber a cura que buscamos e também aquelas que nem esperávamos. O Senhor quer nos tocar e quer gerar um relacionamento conosco. Estejamos abertos e atentos.

No Amor do Amado

Carol

Para aqueles que estão se preparando para retiros de Carnaval, aqui na Comunidade, ou em outro lugar, sugerimos a leitura e oração de Oséias 14, 1-9. Vamos voltar ao Senhor, deixar que Ele nos cure e nos faça voltar aos Seus caminhos.

h1

Levantai-vos, ó Senhor, vinde salvar-me!

fevereiro 1, 2010

Salmo 3

Quão numerosos, ó Senhor, os que me atacam; quanta gente se levanta contra mim! Muitos dizem, comentando a meu respeito: “Ele não acha a salvação junto de Deus!”
Mas sois vós o meu escudo protetor, a minha glória que levanta minha cabeça! Quando eu chamei em alta voz pelo Senhor, do Monte santo ele me ouviu e respondeu.
Eu me deito e adormeço bem tranquilo; acordo em paz, pois o Senhor é meu sustento. Não terei medo de milhares que me cerquem e furiosos se levantem contra mim. Levantai-vos, ó Senhor, vinde salvar-me!

Nossa oração esta semana será: “Levantai-vos, ó Senhor, vinde salvar-me!”. Quais as situações em sua vida onde o Senhor precisa se levantar? O que tem tirado sua força, seu ânimo em continuar? Quais são os impossíveis em sua vida?

Olhando para esta oração do Salmo 3, vemos o salmista agindo no primeiro verso como muitas vezes nós agimos, reclamando ao Senhor sobre as situações, com os olhos fixos nas acusações, nas contrariedades, mas logo depois, como que levado pelo Espírito, o salmista se coloca no lugar certo: com os olhos no Senhor, que é escudo, fiel, sustento.O salmista começa a declarar as bênçãos do Senhor sobre sua vida e a entregar todo cuidado a Ele.

Em Eclesiástico 2, 11s lemos: “Considerai, meus filhos, as gerações humanas: sabei que nenhum daqueles que confiavam no Senhor foi confundido. Pois quem foi abandonado após ter perseverado em seus mandamentos? Quem é aquele cuja oração foi desprezada?”É com essa confiança que vamos nos apresentar diante de Deus. Sabendo que Ele tem olhado para nós, tem conhecimento de nossas causas, nos ama e sabe o que é melhor. Em todas as circunstâncias e situações vamos orar e entregar nossas vidas ao Senhor, desde as mais simples às mais delicadas decisões. Vamos ensinar nossos corações a confiar incondicionalmente no Senhor com esse exercício. Em cada decisão oramos: “Levantai-vos, ó Senhor, vinde salvar-me!”, sabendo que nosso clamor leva em si a certeza de que Deus ouve nossa voz e se levanta para nos ajudar.

“Quem pode livrar como o Senhor? Ele é poderoso pra nos salvar!”

No Amor do Amado

Carol