Archive for setembro \25\UTC 2012

h1

Permanecer

setembro 25, 2012

Esta direção nos foi trazida pelo Marcelo na última formação do núcleo de Varginha e sinto que é isso que o Senhor deseja de nós: que permaneçamos Nele.

Diante das várias situações diárias, temos a constante decisão de permanecer no Senhor, na Sua Graça, na Sua Paz, ou então sermos consumidos por nossos sentimentos e impulsos.

A Palavra em João 15, Jesus nos ensina que soos galhos da Videira, que é Ele mesmo. E fora Dele não podemos sobreviver, pois toda vida flui do centro da Videira, o próprio Coraçao de Deus, para nós, Seus ramos.

Ao mesmo tempo que somos alimentados com a seiva da Vida de Cristo, somos também podados, limpos, para que produzamos mais frutos, como diz a mesma Palavra. E que medo temos da poda! Mas sem ela, a poda, morremos, somos retirados da Videira, arrancados. Não por que o Senhor desiste de nós, mas por que nós desistimos de receber cuidados e cura.

Peçamos ao Espírito que nos ajude a Permanecer na Graça de Deus.

Texto bíblico para oração: João 15, 1-5

 

Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador.

Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto.

Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado.

Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.

Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.

No Amro do Amado

Carol

h1

A Palavra do Senhor

setembro 10, 2012

Acordei com o refrão meditativo da Celebraçã de ontem…um trecho de uma música do padre Zezinho que diz: A Palavra do Senhor, depois que ela passou, nada mais será do jeito que já foi.

Cremos nessa Palavra, nesse Verbo de Deus, que vem transformar nossos dias, nossa realidade, nosso coração. Essa semana queremos nos colocar diante da Palavra com o coraçao confiante naquelas situações onde nossos olhos nã conseguem ver solução, naquilo que nosso pensamento não pode alcançar, mas crendo na própria Palavra que direciona nosso ano: Àquele que tem poder para fazer infinitamente mais do que pedimos ou pensamos, à Ele seja a glória na Igreja para sempre.

Queremos aprender a apoiar nossa vida na Palavra, a viver pelo que ela ensina e direciona. Hoje em dia, os livros de auto ajuda são tão procurados Livros que ensinam o caminho do sucesso, um modo de viver bem com as pessoas com que nos relacionamos, como ser feliz no trabalho, no casamento… Muitos esquecem que a única Palavra que pode mudar nossa vida é a Palavra de Deus. POr que, muito aisque conselhos e direcionament, traz a própria Vda de Deus para nossos corações.

Essa semana queremos dar um tempo de mais qualidade para a Palavra…e que ela transforme nossos corações.

No Amor do Amado

Carol

h1

Viver o definitivo de Deus!

setembro 3, 2012

Olás queridos,
Nessa semana, proponho como direção espiritual esse trecho da pregação do Padre Marcial Maçaneiro no Encristus. Qe o Senhor nos ensine a viver e moldar nossa vida do Definitivo de Deus.

“Eu vou pegar aqui umas poucas expressões, pra gente ouvir com mais atenção essa palavra.

“O fim de todas as coisas está próximo” – Na Bíblia, a palavra ‘fim’, como vocês sabem, está ligada a uma visão de tempo, de história – a aliança, o projeto de Deus, o tempo de Deus. Não é só o cronos do calendário humano, é  tempo da graça, é o Kairós.

De fato, o fim de todas as coisas não é a destruição de todas as coisas, mas o cumprimento delas. É aquilo que nelas Deus quer que seja definitivo. As coisas definitivas, são as coisas últimas, por que são sempre novas. A santidade, segundo Deus, é definitiva sobre o pecado. A nossa comunhão, segundo Deus, é definitiva sobre as nossas divisões.        A partilha é definitiva sobre o egoísmo. O direito, a justiça, devem ser definitivos sobre todo tipo de usurpação, de injustiça. O testemunho deve ser definitivo sobre todo tipo de covardia. O serviço deve ser definitivo sobre todo tipo de opressão. Essas coisas que em Deus são definitivas, no nosso tempo nem sempre são. A gente cai nelas ,a gente escorrega, tem que se penitenciar. Mas na medida em que nós, no ano da graça de 2012, de hoje em diante, vivemos, no tempo, experimentando aquilo que já é definitivo, nós estamos próximos do fim de todas as coisas.

Por que o fim de todas as coisas não é destruição daquilo que Deus tem por definitivo, mas é a sua realização. O fim da justiça é que ela seja tão definitiva que não haja mais espaço para a injustiça. O fim da unidade é que ela seja tão definitiva, que não haja mais espaço para a divisão. O fim das bem aventuranças é que elas sejam tão definitivas, que não haja mais espaço para as mau aventuranças. O fim do Reino de Deus é tão definitivo, que não haja espaço para ninguém mais reinar, senão Deus. Isso é o definitivo! Quando a gente olha na Palavra “o fim de todas as coisas” é a realização definitiva delas. E aí, é claro, que aquilo que não é definitivo caduca, morre, passa. Mas enquanto a gente está no tempo, é também no meio dessa “caducidade”, desse provisório, que a gente experimenta a Graça. Isso é muito bonito! Então, nós estamos no tempo do fim. O cristão que entende a Palavra, ele não põe data para o tempo definitivo, por que isso compete a Deus e nem o Senhor sabe, ele diz: É só Pai! Nós já vimos o fracasso de muitos calendários. Não é Deus, mas o calendário de muita gente fracassa.

Eu tenho convicção, que nós que somos o povo da Nova Aliança, estamos muito mais pra lá do que pra cá. Eu tenho convicção que nós somos chamados, a cada dia, a viver aquilo que pra Deus é definitivo e por isso nós já vivemos como se todo segundo fosse o último, por que queremos viver o melhor. E isso nos faz ter pressa! O tempo da graça nos faz ter pressa nas coisas boas.

E a gente é muito preguiçoso! A gente demora pra mudar de canal pra procurar uma coisa melhor. A gente retarda a conversão. Não está lá nos Salmos, no Sapienciais: “Não adies, de dia a dia, a conversão!”, esse conselho? Então, eu acho que nós estamos aqui por que nós não queremos ser culpados de atrasar ainda mais o Reino com as nossas divisões.

Então a gente está aqui: ‘Eis-nos, Senhor! Queremos entrar no tempo da Tua Graça, que é o tempo das coisas definitivas!” Vivemos esse tempo como último, por que aquilo que é definitivo é que a gente quer experimentar, por isso a gente está aqui. Quando a gente celebra a Ceia do Senhor, no Pão e no Vinho, estamos bebendo e comungando daquilo que é definitivo que é a Páscoa de Jesus. Quando a gente celebra o Batismo, estamos entrando no que é definitivo: A Vida Nova.”

Padre Marcial Maçaneiro, scj

Então, é isso, irmãos: que o Espírito nos ensine a viver o definitivo e não nos enchermos das coisas que passam.

No Amor do Amado

Carol