Archive for setembro \27\UTC 2010

h1

A misericórdia de Deus sobre todos

setembro 27, 2010

Enfim, chegamos ao último capítulo de Jonas e quanta riqueza ainda podemos explorar neste livro.

Aqui encontramos o profeta, orgulhoso, que não quer ser envergonhado diante de todo um povo, quando sua profecia não se cumpre e para isso, prefere que toda uma cidade seja destruída à sua reputação. Quantas vezes nós mesmo agimos assim? Preocupamos muito mais com nossa reputação do que com as vidas  que precisam voltar ao Senhor.

Assim, agiu Jonas. Não aceitou que o Senhor não iriam cumprir as profecias que havia colocado em sua boca contra Nínive. Na verdade, em seu orgulho, Jonas não percebe a verdadeira intenção do coração de Deus: a conversão de todos e a volta para Ele.

O Senhor age como Pai que corrige seus filhos. Que pai ao ver seu filho pequeno em uma janela não diz: “Menino, você vai cair lá fora e vai se machucar, vou colocar você de castigo!” Não é uma ameaça, é uma advertência que com certeza fará o pequeno descer da janela. Assim faz o Senhor com seu povo: mostra seu pecado, suas falhas e diz que assim serão destruídos, mas na verdade deseja que percebam seu erro e voltem ao Seu colo, ao Seu Amor.

Mais que falar do profeta que como nós, muitas vezes quer entender e comandar a vontade de Deus segundo a nossa própria vontade, o centro da mensagem do livro de Jonas é a misericórdia de Deus. A misericórdia que deseja fazer de todos os homens, povo eleito, raça escolhida, pertença do Senhor. Como pode o Criador não amar sua criação?

Que coloquemos nossa mentalidade sob a misericórdia de Deus essa semana. Que nossos julgamentos, nossos pré-conceitos sobre as pessoas possam ser revestidos por Sua graça e transformadas segundo o Seu pensamento, tão mais superiores que os nossos.

Que a sabedoria de Deus possa suprir a nossa, tão limitada, e nos leve a cumprir de boa vontade o Seu querer, sem questionamentos.

No Amor do Amado,

Carol

Vamos nos unir em clamor, também essa semana, pelas Eleições. Sejamos um povo consciente ao votar, que cada um possa refletir e votar na certeza de estar fazendo o que realmente acredita ser o melhor para nosso país. Cristão verdadeiro não fica alheio à política, mas condena a injustiça votando na justiça, fazendo parte da história política de seu país.

Anúncios
h1

Mais uma vez diz o Senhor: Levanta-te!

setembro 20, 2010

Essa semana, vamos orar junto com o Terceiro capítulo de Jonas.

Chamados a ser profetas! Chamados a denunciar, mas não uma denúncia que leva à condenação, mas a denúncia que deseja levar à conversão!!

“Levanta-te”, mais uma vez diz o Senhor a Jonas. Este é o verbo de comando de todo livro de Jonas e deve ser também para nós uma ordem: “Sai do comodismo, sai da zona de conforto, sai e vai mostrar o caminho da conversão!”. Ao contrário do que Jonas esperava, todos na cidade de Nínive iniciaram um clamor ao Senhor, decidindo voltar-se a Ele e por isso, Deus não cumpriu o que Jonas havia profetizado. Interessante pararmos sobre esta palavra. Será que o Senhor não cumpriu a profecia? Ou era exatamente isso que Ele desejava. Ora, o Senhor sempre deseja que os homens se voltem para Ele e se convertam, para que haja paz e felicidade.

Quantas vezes achamos mais fácil, assim como Jonas, deixar as coisas como estão, desacreditamos na conversão do outro, na mudança de postura e de vida. Mas é preciso obedecer, levantarmo-nos e ir pregar, falar, denunciar, muitas vezes com palavras, em todo tempo com nossas atitudes. Que nossa profecia leve à conversão, primeiramente nós mesmos e também aqueles que passam por nossas vidas.

Precisamos escolher obedecer e veremos os frutos de nossa obediência: o mover de Deus sobre aqueles que convivem conosco. Não podemos deixar gerar em nós o sentimento de que somente nós e os que amamos merecem a Presença de Deus, Seu perdão, Sua cura, mas somos chamados, convocados a nos levantarmos e irmos ao encontro daqueles que talvez queiramos distância, mas que o Senhor também deseja alcançar.

Aproveitamos este capítulo de Jonas também para orar por nosso país, neste tempo de decisão, de mudanças com as eleições.  Peçamos ao Senhor unção para votarmos, para escolhermos e que sejamos profetas em nossa nação: que ela se converta e volte ao Senhor!!

No Amor do Amado

Carol

h1

No profundo o Senhor está

setembro 13, 2010

Essa semana, meditaremos o segundo capítulo do livro de Jonas.

Antes de irmos a ele, precisamos retomar o último versículo do capítulo 1: “Preparou, pois, o SENHOR um grande peixe, para que tragasse a Jonas; e esteve Jonas três dias e três noites nas entranhas do peixe.”

Ao se lançar no mar, com certeza, Jonas pensou ser seu fim. Para ele, não haveria salvação, a morte era certa. Mas o Senhor tinha um plano para a vida de Jonas e, mesmo sendo impossível aos seus pensamentos, Deus o salva. O grande peixe, longe de ser um fato real, representa exatamente isso: quando já não há possibilidades visíveis para nós, o Senhor intervém de forma extraordinária e imprevisível. Tudo para nos manter em Sua Presença e em Sua vontade.

Agora, estava Jonas na barriga do peixe. Ali, não haveria como fugir do Senhor. Havia mar por todos os lados e nenhuma possibilidade dele conseguir sair de lá. Era hora de estar com o Senhor, de voltar à Ele, de esperar Nele, que já havia começado a fazer sua obra.O Senhor o leva ao profundo, onde Ele o faria retornar à Sua vontade, mais ainda à Sua Presença, da qual o profeta havia preferido fugir. Mais do que retomar a missão, o Senhor deseja que Jonas retome sua intimidade com Ele.

Quantas vezes nos percebemos envoltos pelo mar, presos como que dentro da barriga de um peixe, sem possibilidade de fazermos nada. É ali que o Senhor espera ouvir nossa voz. Quando nossas possibilidades visíveis se desfazem, quando nossas idéias, nossos pensamentos já não alcançam solução para nós, é aí que o Senhor quer ouvir nossa oração de dependência e operar o milagre em nossas vidas. Também ao profundo o Senhor deseja nos levar, nos revelar Seu cuidado, Sua Presença.

E na oração de Jonas podemos aprender a orar também em nossas aflições, em nossas situações de impossíveis. Que esta semana, possamos retomar esta oração e sobre ela orar também ao Senhor que nos ouve, que nos conduz ao secreto, ao profundo e deseja que estejamos apenas com Ele.  No profundo não temos nada além do Senhor, nada além do Seu mover e da Sua vontade e é exatamente aí que queremos estar.

E disse:

Na minha angústia clamei ao SENHOR, e ele me respondeu; do ventre do inferno gritei, e tu ouviste a minha voz.

Porque tu me lançaste no profundo, no coração dos mares, e a corrente das águas me cercou; todas as tuas ondas e as tuas vagas têm passado por cima de mim.

E eu disse: Lançado estou de diante dos teus olhos; todavia tornarei a ver o teu santo templo.

As águas me cercaram até à alma, o abismo me rodeou, e as algas se enrolaram na minha cabeça.

Eu desci até aos fundamentos dos montes; a terra me encerrou para sempre com os seus ferrolhos; mas tu fizeste subir a minha vida da perdição, ó SENHOR meu Deus.

Quando desfalecia em mim a minha alma, lembrei-me do SENHOR; e entrou a ti a minha oração, no teu santo templo.

Os que observam as falsas vaidades deixam a sua misericórdia.

Mas eu te oferecerei sacrifício com a voz do agradecimento; o que votei pagarei. Do SENHOR vem a salvação.

E no último versículo do capítulo 2 lemos: “Falou, pois, o SENHOR ao peixe, e este vomitou a Jonas na terra seca.”

É preciso passar pelo profundo, para chegarmos à terra firme, terra seca. Jonas foi lançado na direção certa, em direção à Nínive, onde era para pregar. Quando nos colocamos na Presença de Deus, Ele nos coloca na direção certa, nos faz abandonar nossos medos, nossas inseguranças, nossos orgulhos, nosso comodismo e perceber que o melhor é estar na vontade do Senhor.

Seja uma semana de aprofundamento espiritual para todos nós. Percebemos que no profundo o Senhor está!

No Amor do Amado

Carol

h1

Levanta-te

setembro 8, 2010

Quanta coisa poderíamos falar sobre este livro de Jonas, quantas ligações conosco, com o próprio Jesus. Me foco aqui ao que me chamou mais a atenção: o verbo “levantar”

Aparece cinco vezes e em todas elas podemos espelhar nossas vidas e aprender, na história do profeta, a nos mantermos na visão e no chamado de Deus para nós. Não vou me ater a fazer comentários sobre nós, mas que possamos analisar nossas vidas enquanto estudamos e oramos esse capítulo.

A primeira vez que ele aparece é como ordem do Senhor: “Levanta-te e vai gritar contra Nínive!” . O Senhor quer que Jonas saia do lugar de conforto, onde está e assuma a  missão de denunciar a maldade, o pecado de Nínive.  Qual o “levanta-te” de Deus para nós?

Logo no próximo versículo encontramos a resposta de Jonas: “Porém, Jonas se levantou para fugir da presença do SENHOR para Társis.” Novamente encontramos o mesmo verbo, no entanto, como ato de desobediência. Jonas se desinstala, se esforça, mas para fugir da vontade de Deus. Muitos motivos vieram ao meu coração para que ele fizesse isso, alguns que nós mesmos podemos sentir diante de um chamado difícil do Senhor:

1- Medo. Nínive era ícone da maldade. O profeta poderia estar com medo da reação dos ninivitas diante da acusação e da denúncia.

2- Preguiça/Comodismo. Talvez o motivo era não querer mudar a sua vida, transpor limites, alterar as estratégias.

3- Descrença. Aquele povo era tão mal, que o profeta poderia achar inútil pregar para eles. Ele estava medindo a ordem do Senhor e acha que era “desnecessário”.

4- Insegurança. Poderia ter achado a missão difícil demais para ele. Quem sabe, se ele não fosse, Deus escolheria outro para ir em seu lugar.

5- Orgulho. O Senhor não revela o que vai fazer com Nínive, se iria destruí-la, ou se esperava que todos se convertessem pela pregação de Jonas.  O povo de Deus já havia sofrido nas mãos de Nínive e o Senhor iria perdoá-los?

Interessante que na narrativa lemos: “pagou, pois, a sua passagem, e desceu para dentro dele (do barco), para ir com eles para Társis, para longe da presença do SENHOR.”  Vemos que ele estava decidido a não cumprir o chamado e mais, preferia estar fora da Presença do Senhor do que assumir a missão.

Mas o Senhor sabia exatamente quem tinha chamado e envia os ventos para fazerem o barco retornar, impedindo-o de prosseguir. Diante dessa situação lemos: “Os marinheiros começaram a clamar seus deuses enquanto Jonas dormia no fundo do barco”. Não adiantando o capitão começa a ordenar que lancem ao mar a carga do navio para que ele ficasse mais leve e não viesse a afundar. Ao procurar o que lançar fora, quem ele encontra? Jonas. E aí vem um fato lindo: pela voz do capitão Jonas é recordado da ordem do Senhor: “Levanta-te, clama ao teu Deus;”. E pela terceira vez lemos “Levanta-te”. Agora como recordação ao profeta de quem ele é. Diante de tantas perguntas que fizeram a ele, apenas duas, a princípio, respondeu: era hebreu, adorador do Deus único e verdadeiro. Ali, Jonas reafirma sua fé e começa a retornar à vontade de Deus.

E o Senhor toca o coração de Jonas, que assume a culpa de todo tormento que os marinheiros estavam passando. Tudo aquilo era para que ele voltasse à vontade de Deus.”O que faremos?”, perguntam todos. Encontramos, então, o quarto “levanta-te”: “Levantai-me, e lançai-me ao mar, e o mar se vos aquietará; porque eu sei que por minha causa vos sobreveio esta grande tempestade.” Jonas volta ao Senhor, mesmo não sabendo o que aconteceria consigo, ele resolve se entregar para que os outros possam ser salvos.

Os marinheiros ainda tentaram impedir Jonas, remando com toda força contra os ventos (como muitas pessoas tentam nos “ajudar”). Mas Jonas sabia bem o que fazer e convenceu a todos que o lançassem ao mar.

Aí está o quinto “Levanta-te”. Depois de orarem ao Senhor “levantaram a Jonas, e o lançaram ao mar, e cessou o mar da sua fúria”. Interessante perceber que antes cada um orou ao seu deus, mas agora, a Palavra diz que todos oraram ao Senhor. O testemunho de Jonas, ao arrepender-se de fugir do Senhor e voltar para Ele, mesmo que, sendo jogado ao mar, pudesse morrer, levou os marinheiros a reconhecer que o Deus de Jonas é o Deus único e verdadeiro, Senhor do céu, da terra, do mar, dos ventos. Ali no barco o Senhor já mostra para Jonas o poder de seu testemunho e o que Ele queria fazer em Nínive: que todos os povos reconheçam o Senhor e se voltem para Ele.

O Senhor envia um grande peixe para tragar Jonas por três dias e três noites, significando o livramento de Deus e o tempo para que Jonas voltasse realmente ao chamado, ao primeiro “Levanta-te!”.

Esta é a ordem do Senhor para nós: Levanta-te! Saiamos do comodismo, abandonemos o medo, a insegurança, o orgulho que nos impede de cumprir o chamado do Senhor. Acreditemos que se Ele chamou, Ele mesmo levará a bom termo a obra em nós e através de nós. Vamos nos levantar primeiro diante de Deus,em prontidão. Vamos nos colocar diante daquele que não nos condena, não desiste de nós e usa de todos os meios necessários para nos manter em Sua visão e no Seu chamado.

No Amor do Amado

Carol

Continua…

h1

Muitas maravilhas tem feito o Senhor

setembro 1, 2010

Olá pessoal,

Recebi esse email da Maria Rita, a irmã da Comunidade que venho pedindo oração aqui no blog. É uma benção poder ser testemunha do poder e do Amor do nosso Deus. Espero que abençoe e dê coragem a muitos para confiar no Senhor.

Carol

TESTEMUNHO

Olá meus queridos irmãos na fé, a paz de Jesus esteja com todos vocês!

Escrevo este testemunho para Honra e Glória de Deus, para que seu amor, seu cuidado, seu carinho e até mesmo sua delicadeza para com seus filhos seja conhecida por todos. Deus é fiel e cumpre suas promessas.

Deus foi além das minhas expectativas. Usei toda a fé que tinha, toda esperança e mesmo assim Ele me surpreendeu. Glória a Deus!

Desde que soube da cirurgia, pedi a Deus uma rede de intercessores, pois sozinha não estava dando conta. Minha vitória já começa por aí. Nunca vi tanta gente rezando por mim. No domingo antes da cirurgia meu telefone não parava de tocar, eram amigos, me dando apoio e dizendo que estavam rezando por mim. Muitas pessoas mesmo, até pessoas que nem imaginava estavam orando por mim. Obrigada, meu Deus, pela tua fidelidade!

Meus medos eram a anestesia e a necessidade de retirar os ovários e o útero. Eu tinha muito trauma da anestesia, pois já havia feito essa mesma cirurgia o ano passado e passei muito mal, tive muitas complicações por causa da anestesia, quase morri. E o resultado do ultrassom não era muito animador, pelo contrário era assustador.

Diante disto pedi a Deus que providenciasse um anestesista da minha confiança, alguém que me passasse segurança, apesar de saber que seria o Médico dos Médicos, JESUS, quem estaria lá fazendo a cirurgia.

Meu pedido foi prontamente atendido. Quando cheguei ao consultório do anestesista, lá estava ele ( o que pedi a Deus ),  e ele ainda me disse: “Sua reza valeu, porque hoje não é meu dia de estar aqui”. E para completar a obra de Deus ele se prontificou em estar na cirurgia. Naquele momento me senti constrangida diante do grande amor de Deus por mim.

Como já disse a vitória foi maior do que imaginava, a cirurgia foi tranqüila, não tive nenhuma reação da anestesia. Tive alta no dia seguinte, sendo que da outra vez fiquei seis dias no hospital.

Quando chegou o resultado da biópsia, tal foi a minha surpresa e maior ainda a dos médicos, não era o que eles imaginavam, endometriose, como da outra vez, apenas um cisto hemorrágico. Não foi necessário tirar meus órgãos, apenas um pequeno pedaço do meu ovário esquerdo, mas segundo o médico não influenciará na produção de óvulos.

Deus é muito fiel, não faz a obra pela metade, então creio que em breve este testemunho continua …

Agradeço a todos que rezaram por mim, que torceram e estiveram ao meu lado neste momento difícil.

Obrigada Meu Deus por mais esse milagre na minha vida.

Um grande abraço a todos.

Maria Rita

( Membro Aliança da Comunidade Adorai )

Peço oração por uma jovem de apenas 20 anos que esta passando pela mesma situação, que Deus faça um milagre na vida dela, assim como fez na minha vida.